Fear of Having a 'Trip' with Cannabis
News

Fear of Having a 'Trip' with Cannabis

by Hempathiclight on Feb 11, 2023

Fear of Having a 'Trip' with Cannabis:

Are you afraid of having a 'trip' with cannabis? You have every reason to fear, because it can happen. But you can also become intoxicated with alcohol: it all depends on what you drink and how much alcohol you consume.

Do you fear having a 'trip' with cannabis?

You're right to be afraid because it can happen.

But consider the following: alcohol can also make you intoxicated. It all depends on what you're drinking and how much you're consuming.

The same goes for cannabis: it depends on the variety or derivative product of cannabis you use and the amount of 'natural THC' your body already produces on its own.
  • You need to know what you're introducing into your system.
  • As with almost everything in life: knowledge is power.
  • Let's draw a parallel here with wine: wine is made from crushed grapes.

The amount of alcohol that wine reaches depends on the fermentation process and the concentration of sugars in the grapes. Wine can have a high or low alcohol content.

And depending on the alcohol content, the amount of wine ingested, and body structure: wine can intoxicate a person or not. A person can become more or less impaired.

With cannabis, it's not exactly the same, but there are many similarities that we can find in this general approach.

Still, it must be said beforehand: what gives the cannabis 'trip' is its THC content. Normally above 0.2-0.3%. This is the limit that distinguishes industrial hemp from marijuana.

Industrial hemp and its derivative products are cannabis plants with less than 0.2% THC: they don't induce a trip.

Up to 0.2% THC: the benefits are considerable and free from the risk of dependency.

Furthermore, THC is not the only component of cannabis plants: one of the most well-known and used is CBD.

It has been beneficially used to deal with anxiety and pain symptoms. And it's not psychoactive.

What Does It Mean to 'Have a Trip'?

Having a 'trip' is due to the presence of THC, in significant amounts, and depends on the cannabis variant used in the products.

You may experience the psychoactive effects of the substance.

It alters sensory perception.

When using cannabis products with a significant THC content, you may experience the following symptoms:

  • Anxiety
  • Confusion
  • Delusions and hallucinations
  • Euphoria
  • High blood pressure
  • Hunger
  • Impulsiveness
  • Nausea and vomiting
  • Panic
  • Paranoia/psychosis
  • Relaxation
  • Hangover (when no longer under its effects)

There are both good and bad things about the experience.

But THC Is Not a Demon: It's Just Less Understood
When the word 'understood' is used here, it means that science still knows little - mainly because the prohibition of cannabis for almost a century made research difficult.

The truth is that there is a historical use of cannabis, for millennia, to treat illnesses. But scientific studies: there are still few.

The issue is that our body has an endocannabinoid system, which produces a chemical substance - anandamide, which has the same effects as THC, with the function of restoring organic balance.

When external THC is added to the body: a imbalance may be created (if the intake is higher than necessary) or balance may be created (if the body is given the amount it needs to function in homeostasis).

And each body is unique and functions uniquely: it will react in a particular way when exposed to THC:

For this reason, marijuana (cannabis with THC above 0.2%) and which can reach 30%) is still prohibited in many countries or is under the control of state health dispensaries: not even scientists know how much THC is enough for each person, for each specific health condition.

There are not enough scientific studies on the subject.

But there are studies that point to the benefits of the Entourage effect in patients treated with cannabis.

The entourage effect is the effect that comes from the whole plant when it is used with all components, including THC. It's as if the presence of one component enhances the other.

Indeed, the efficacy of CBD is enhanced in the presence of THC. This is observed in conditions of chronic pain or other diseases associated with pain.

On the other hand, CBD, which is also a cannabinoid, has no psychoactive effects and has been used to control the symptoms of pain and anxiety without psychotropic side effects.

How Does THC Alter Brain Function?

When THC enters the organic system, it binds to the endocannabinoid receptors that exist in the brain and throughout the nervous system.

THC stimulates the release of dopamine in the brain.

Dopamine is a neurotransmitter that brings feelings of euphoria: it's like the 'Dr. Feelgood' of our body and is part of the reward system.

Basically: the better we feel or do things that make us feel good, the more dopamine our body produces.

People under the influence of THC may feel the following:
  • Altered perception of time
  • Sensation of relaxation
  • Increased sensory perception
  • Increased appetite
  • The psychoactive effects last only a few hours
  • THC can remain in the body for much longer than other compounds
  • It can be stored in body fat and organs for three to four weeks
  • Hair follicles can capture THC for longer periods of time, around 90 days.

Benefits of THC

Despite THC being more commonly used for recreational purposes, it has medicinal uses that cannot be ignored: it has been used for hundreds of years and recent research shows its effectiveness in treating diseases such as:
  • Insomnia
  • Anxiety
  • Depression
  • Glaucoma
  • Inflammation
  • lnflammatory bowel diseases (Crohn's disease, Ulcerative Colitis, and Indeterminate Colitis)
  • Irritable bowel syndrome
  • Migraines
  • Multiple sclerosis
  • Muscle spasms
  • Nausea
  • Opioid use disorder
  • Pain
  • Loss of appetite
  • Post-traumatic stress disorder (PTSD)
  • Seizures
  • Symptoms associated with HIV/AIDS

FDA-approved THC medications
(Food & Drug Administration):
- Dronabinol (sold under names like Marinol and Syndros): it is a synthetic drug made with a substance similar to THC known as nabilone (Cesamet).
Dronabinol is used to treat vomiting and nausea caused by chemotherapy and, lack of appetite and weight loss associated with HIV/AIDS.

Hemp Products Don’t Induce a 'Trip'

If it's hemp, it has less than 0.2% THC: it's not psychoactive.

The problem is the control of what is sold on the free market: it's possible that when buying hemp flowers, smoking products whose content is not subject to laboratory control, they may have more THC than claimed.

Make sure to look for the COA (Certificate of Analysis) of the products, to know what you're acquiring.

In Portugal, edible products with cannabis in the composition, that are not made from seeds, have some limitations on commercialization.

Except for seeds: stems, leaves, and flowers contain THC. But, again: if it's certified hemp, it has less than 0.2% THC in its content.

CBD products don't induce a 'trip'.
CBD is the other famous cannabinoid in cannabis. It's not psychoactive.

You'll find it on

the market: integrated into food products, capsules, oils, tinctures, or added to cosmetics to act on skin cannabinoid receptors.

Beware of Compulsive Ingestion of CBD or Cannabis Gummies
When taking drops, count them, right?

And surely you take them to relieve some unpleasant symptom of pain or anxiety: it's taken as a supplement.


Furthermore, drops are placed under the tongue because absorption is faster, and it goes directly into the bloodstream, through the many capillaries under the tongue: it doesn't go through the digestive system.

When eating gummies, besides being sweet and going through the digestive system, if they contain THC: it is absorbed slowly by the body.

And going through the digestive system, cannabinoids take longer to take effect. And when you finally feel the effects: you may have already eaten too many gummies.

We're talking about cannabis in general (not necessarily hemp).

And if it's CBD, it can come from a plant or part of a plant with high THC content. Yes: it's an extract, but there may be contaminations in the extraction process, and traces of THC may still appear.

Once it passes through the digestive system, it takes time to be processed, and when you realize it, you may have ingested too much THC. That's the risk.

Smoking Cannabis (Or Any Other Inhaled Product) Isn't Good for the Lungs: But Effects Are Faster
Smoking results in faster effects because cannabinoids are inhaled: they go to the brain very quickly, which is where the highest concentration of cannabinoid receptors is found:
  • THC enters the lungs and is absorbed into the bloodstream
  • THC when inhaled reaches high levels, very quickly
It must be kept in mind that cannabis is a potent pharmacological substance: cannabis can cross the placenta, and it's not recommended for pregnant women to take any type of cannabinoid product, whether CBD or THC.

Compared to edibles, which take a few hours to feel the effects of cannabis, when smoked: the effects are felt very quickly and last a few hours.

Cannabis isn't as dangerous as it was 'painted' at the beginning of the last century. But there are risks.

Legislation varies from country to country. In the US, it varies from state to state. It may be legal for medicinal purposes in some countries - and the list is already long, it may be illegal for recreational purposes as it is in most countries.
  • Demystifying Hemp
  • Do Better At Feeling Life
  • A 'Hempfull' of Hugs
  • From Hempathic Light!"

 



 

Medo de Ter uma 'Viagem' com Cannabis:

Você tem medo de ter uma 'viagem' com cannabis? Você tem todos os motivos para temer, porque pode acontecer. Mas você também pode ficar intoxicado com álcool: tudo depende do que você bebe e de quanto álcool consome.


Você tem medo de ter uma 'viagem' com cannabis?

Você está certo em ter medo porque pode acontecer.

Mas considere o seguinte: o álcool também pode te deixar intoxicado. Tudo depende do que você está bebendo e de quanto está consumindo.

O mesmo acontece com a cannabis: depende do tipo ou produto derivado de cannabis que você usa e da quantidade de 'THC natural' que seu corpo já produz por conta própria.

  • Voc√™ precisa saber o que est√° introduzindo em seu sistema.
  • Como quase tudo na vida: o conhecimento √© poder.
  • Vamos estabelecer um paralelo aqui com o vinho: o vinho √© feito de uvas esmagadas.

A quantidade de √°lcool que o vinho atinge depende do processo de fermenta√ß√£o e da concentra√ß√£o de a√ß√ļcares nas uvas. O vinho pode ter um teor alco√≥lico alto ou baixo.

E dependendo do teor alcoólico, da quantidade de vinho ingerido e da estrutura corporal: o vinho pode intoxicar uma pessoa ou não. Uma pessoa pode ficar mais ou menos prejudicada.

Com a cannabis, não é exatamente a mesma coisa, mas há muitas semelhanças que podemos encontrar nessa abordagem geral.

Ainda assim, deve-se dizer antecipadamente: o que d√° a 'viagem' da cannabis √© o seu teor de THC. Normalmente acima de 0,2-0,3%. Este √© o limite que distingue o c√Ęnhamo industrial da maconha.

O c√Ęnhamo industrial e seus produtos derivados s√£o plantas de cannabis com menos de 0,2% de THC: eles n√£o induzem uma viagem.

Até 0,2% de THC: os benefícios são consideráveis e livres do risco de dependência.

Al√©m disso, o THC n√£o √© o √ļnico componente das plantas de cannabis: um dos mais conhecidos e usados √© o CBD.

Tem sido usado beneficamente para lidar com sintomas de ansiedade e dor. E não é psicoativo.

O Que Significa 'Ter uma Viagem'?

Ter uma 'viagem' é devido à presença de THC, em quantidades significativas, e depende da variante de cannabis usada nos produtos.

Voc√™ pode experimentar os efeitos psicoativos da subst√Ęncia.

  • Isso altera a percep√ß√£o sensorial.
  • Ao usar produtos de cannabis com um teor significativo de THC, voc√™ pode experimentar os seguintes sintomas:
  • Ansiedade
  • Confus√£o
  • Del√≠rios e alucina√ß√Ķes
  • Euforia
  • Press√£o alta
  • Fome
  • Impulsividade
  • N√°usea e v√īmito
  • P√Ęnico
  • Paranoia/psicose
  • Relaxamento
  • Ressaca (quando n√£o mais sob seus efeitos)

Há coisas boas e ruins na experiência.

Mas o THC n√£o √© um dem√īnio: √© apenas menos compreendido
Quando a palavra 'compreendido' é usada aqui, significa que a ciência ainda sabe pouco - principalmente porque a proibição da cannabis por quase um século dificultou a pesquisa.

A verdade é que há um uso histórico da cannabis, por milênios, para tratar doenças. Mas estudos científicos: ainda são poucos.

O problema √© que nosso corpo tem um sistema endocanabinoide, que produz uma subst√Ęncia qu√≠mica - anandamida, que tem os mesmos efeitos do THC, com a fun√ß√£o de restaurar o equil√≠brio org√Ęnico.

Quando THC externo é adicionado ao corpo: pode ser criado um desequilíbrio (se a ingestão for maior do que necessária) ou equilíbrio pode ser criado (se o corpo receber a quantidade necessária para funcionar em homeostase).

E cada corpo √© √ļnico e funciona de forma √ļnica: reagir√° de uma maneira particular quando exposto ao THC:

Por esse motivo, a maconha (cannabis com THC acima de 0,2%) e que pode chegar a 30%) ainda √© proibida em muitos pa√≠ses ou est√° sob o controle de dispens√°rios estatais de sa√ļde: nem mesmo os cientistas sabem quanto THC √© suficiente para cada pessoa, para cada condi√ß√£o de sa√ļde espec√≠fica.

Não há estudos científicos suficientes sobre o assunto.

Mas existem estudos que apontam os benefícios do efeito Entourage em pacientes tratados com cannabis.

O efeito entourage √© o efeito que vem da planta inteira quando √© usada com todos os componentes, incluindo o THC. √Č como se a presen√ßa de um componente aprimorasse o outro.

De fato, a efic√°cia do CBD √© aprimorada na presen√ßa do THC. Isso √© observado em condi√ß√Ķes de dor cr√īnica ou outras doen√ßas associadas √† dor.

Por outro lado, o CBD, que também é um canabinoide, não tem efeitos psicoativos e tem sido usado para controlar os sintomas de dor e ansiedade sem efeitos colaterais psicotrópicos.

Como o THC Altera a Função Cerebral?

Quando o THC entra no sistema org√Ęnico, ele se liga aos receptores endocanabinoides que existem no c√©rebro e em todo o sistema nervoso.

O THC estimula a liberação de dopamina no cérebro.

A dopamina é um neurotransmissor que traz sentimentos de euforia: é como o 'Dr. Feelgood' do nosso corpo e faz parte do sistema de recompensa.
Basicamente: quanto melhor nos sentimos ou fazemos coisas que nos fazem sentir bem, mais dopamina nosso corpo produz.

Pessoas sob a influência do THC podem sentir o seguinte:

  • Percep√ß√£o alterada do tempo
  • Sensa√ß√£o de relaxamento
  • Percep√ß√£o sensorial aumentada
  • Aumento do apetite
  • Os efeitos psicoativos duram apenas algumas horas
  • O THC pode permanecer no corpo por muito mais tempo do que outros compostos
  • Pode ser armazenado em gordura corporal e √≥rg√£os por tr√™s a quatro semanas
  • Fol√≠culos capilares podem capturar THC por per√≠odos mais longos de tempo, cerca de 90 dias.
  • Benef√≠cios do THC
  • Apesar de o THC ser mais comumente usado para fins recreativos, ele tem usos medicinais que n√£o podem ser ignorados: ele tem sido usado por centenas de anos e pesquisas recentes mostram sua efic√°cia

no tratamento de doenças como:

  • Ins√īnia
  • Ansiedade
  • Depress√£o
  • Glaucoma
  • Inflama√ß√£o
  • Doen√ßas inflamat√≥rias intestinais (doen√ßa de Crohn, colite ulcerativa e colite indeterminada)
  • S√≠ndrome do intestino irrit√°vel
  • Enxaquecas
  • Esclerose m√ļltipla
  • Espasmos musculares
  • N√°usea
  • Transtorno de uso de opioides
  • Dor
  • Perda de apetite
  • Transtorno de estresse p√≥s-traum√°tico (TEPT)
  • Convuls√Ķes
  • Sintomas associados ao HIV/AIDS
  • Medicamentos com THC aprovados pela FDA

(Administração de Alimentos e Medicamentos):

Dronabinol (vendido sob nomes como Marinol e Syndros): √© um medicamento sint√©tico feito com uma subst√Ęncia semelhante ao THC conhecida como nabilona (Cesamet).
O dronabinol √© usado para tratar v√īmitos e n√°useas causados pela quimioterapia e falta de apetite e perda de peso associados ao HIV/AIDS.
Produtos de C√Ęnhamo N√£o Induzem uma 'Viagem'
Se √© c√Ęnhamo, tem menos de 0,2% de THC: n√£o √© psicoativo.


O problema √© o controle do que √© vendido no mercado livre: √© poss√≠vel que ao comprar flores de c√Ęnhamo, produtos para fumar cujo conte√ļdo n√£o est√° sujeito a controle laboratorial, eles possam ter mais THC do que o declarado.

Certifique-se de procurar o COA (Certificado de An√°lise) dos produtos, para saber o que est√° adquirindo.

Em Portugal, os produtos comest√≠veis com cannabis na composi√ß√£o, que n√£o s√£o feitos de sementes, t√™m algumas limita√ß√Ķes na comercializa√ß√£o.

Exceto sementes: talos, folhas e flores cont√™m THC. Mas, novamente: se for c√Ęnhamo certificado, tem menos de 0,2% de THC em seu conte√ļdo.

Os produtos de CBD n√£o induzem uma 'viagem'.
O CBD é o outro canabinoide famoso na cannabis. Não é psicoativo.
Você o encontrará no

mercado: integrado em produtos alimentícios, cápsulas, óleos, tinturas ou adicionado a cosméticos para atuar nos receptores canabinoides da pele.


Cuidado com a Ingest√£o Compulsiva de Gomas de CBD ou Cannabis
Ao tomar gotas, conte-as, certo?

E com certeza você as toma para aliviar algum sintoma desagradável de dor ou ansiedade: é tomado como um suplemento.

Além disso, as gotas são colocadas sob a língua porque a absorção é mais rápida e vai direto para a corrente sanguínea, através dos muitos capilares sob a língua: não passa pelo sistema digestivo.

Ao comer gomas, além de serem doces e passarem pelo sistema digestivo, se contiverem THC: ele é absorvido lentamente pelo corpo.

E passando pelo sistema digestivo, os canabinoides demoram mais para fazer efeito. E quando você finalmente sentir os efeitos: você pode já ter comido muitas gomas.

Estamos falando de cannabis em geral (n√£o necessariamente c√Ęnhamo).
E se for CBD, pode vir de uma planta ou parte de uma planta com alto teor de THC. Sim: √© um extrato, mas pode haver contamina√ß√Ķes no processo de extra√ß√£o e podem aparecer tra√ßos de THC.

Uma vez que passa pelo sistema digestivo, leva tempo para ser processado, e quando você percebe, pode ter ingerido muito THC. Esse é o risc

Fumar Cannabis (Ou Qualquer Outro Produto Inalado) N√£o √© Bom para os Pulm√Ķes: Mas os Efeitos S√£o Mais R√°pidos
Fumar resulta em efeitos mais rápidos porque os canabinoides são inalados: eles vão para o cérebro muito rapidamente, que é onde se encontra a maior concentração de receptores de canabinoides:

O THC entra nos pulm√Ķes e √© absorvido na corrente sangu√≠nea
O THC quando inalado alcança níveis altos, muito rapidamente

Deve-se ter em mente que a cannabis √© uma subst√Ęncia farmacol√≥gica potente: a cannabis pode atravessar a placenta, e n√£o √© recomendado que mulheres gr√°vidas consumam qualquer tipo de produto canabinoide, seja CBD ou THC.

Comparado aos comestíveis, que levam algumas horas para sentir os efeitos da cannabis, quando fumados: os efeitos são sentidos muito rapidamente e duram algumas horas.

A cannabis n√£o √© t√£o perigosa como foi 'pintada' no in√≠cio do √ļltimo s√©culo. Mas h√° riscos.

A legislação varia de país para país. Nos EUA, varia de estado para estado. Pode ser legal para fins medicinais em alguns países - e a lista já é longa, pode ser ilegal para fins recreativos como é na maioria dos países.

Leave a Comment

Your email address will not be published.